Vigilância Nacional da Paralisia Cerebral aos 5 anos - Relatório completo

O Programa de Vigilância Nacional da Paralisia Cerebral aos 5 anos de idade em Portugal (PVNPC5A) atingiu o seu objectivo de cobertura nacional, está integrado na Surveillance of Cerebral Palsy in Europe (SCPE), onde foi o primeiro registo com cobertura nacional, e assinou o acordo de cooperação com o Joint Research Centre da Comissão Europeia para integrar a Plataforma Europeia de Registos de Doenças Raras." (...)


Neurodesenvolvimento de Grandes Prematuros ou Recém-Nascidos com Muito Baixo Peso: Comparação de Gémeos Monocoriónicos e Bicoriónicos com Recém-Nascidos de Gestação Unifetal

Introdução: Estudos evidenciaram maior taxa de alterações do neurodesenvolvimento nos gémeos em relação aos recém-nascidos de gestação unifetal. O objetivo deste trabalho foi comparar alterações do neurodesenvolvimento em gémeos (monocoriónicos e bicoriónicos) grandes prematuros ou de muito baixo peso ao nascer, com recém-nascidos de gestação unifetal.

Material e Métodos: Estudo retrospetivo de uma coorte de recém-nascidos com idade gestacional inferior a 32 semanas ou peso de nascimento inferior a 1500 g, internados na Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais, numa maternidade de apoio perinatal diferenciado da Região Centro de Portugal, no período de 2006 a 2010. A avaliação do neurodesenvolvimento foi realizada aos 24 meses, com a escala de Growing Skills II. No diagnóstico de paralisia cerebral usou-se a classi cação internacional de Surveillance of Cerebral Palsy in Europe. Foram comparados recém-nascidos de gestação unifetal com recém-nascidos de gravidez múltipla e com os subgrupos: monocoriónicos e bicoriónicos. Análise estatística pelo SPSS versão 20.0. Foi aplicado um modelo de regressão logística.

Download do artigo: Clique aqui


Prevenção da gravidez indesejada nas jovens com défice cognitivo e ou autismo

Introdução: A sexualidade é uma necessidade biopsicológica que está presente em todos os indivíduos, independentemente do nível intelectual. Contudo, apesar das mudanças sociais ocorridas nas últi- mas décadas, o direito das pessoas com patologia do neurodesenvol- vimento usufruírem dela tem levantado crescentes preocupações com gravidez indesejada, doenças sexualmente transmissíveis e abuso sexual.

Objetivos: Realçar a importância da vigilância ginecológica e a imple- mentação da contraceção na prevenção de gravidez indesejada nas jovens com perturbações do neurodesenvolvimento; analisar os mé- todos contracetivos utilizados, adesão, ocorrência de casos de abuso sexual e gravidez indesejada; laqueação tubar e seu contexto jurídico.

Metodologia: Análise retrospetiva dos registos clínicos das jovens que frequentaram a consulta de Maternidade Bissaya-Barreto, nos anos de 2008 e 2009, com dé ce cognitivo e/ou autismo, referencia- das do Centro de Desenvolvimento da Criança do Hospital Pediátrico - CHUC, EPE (Coimbra). Análise estatística efetuada com o programa SPSS, versão 15.0.

Para fazer download do arquivo clique aqui


Os efeitos da risperidona nos níveis de prolactina numa amostra
de crianças e adolescentes com autismo

Maria João Tarroso, Joana Almeida, Raquel Lontro, Carla Marques, Teresa S Miguel, Cristina Lobo, Cátia Café, Susana Mouga, Lígia Lapa, Frederico Duque, Catarina Correia, Astrid Vicente, Guiomar Oliveira

Acta Pediatr Port 2010:41(3):111-6

"O autismo é uma patologia complexa do neurodesenvolvimento, sem terapia curativa disponível, consistindo o tratamento de base na planificação educativa e comportamen tal. O recurso à farmacoterapia justifica-se quando existem
comportamentos disruptivos, que interferem negativamente no sucesso educativo e na qualidade de vida das crianças e suas famílias. Neste contexto, a risperidona tornou-se o antipsicótico mais vezes prescrito." (...)


Para aceder ao artigo completo clique aqui


Pediatria do Neurodesenvolvimento. Levantamento nacional
de recursos e necessidades

Guiomar Oliveira, Frederico Duque, Cristina Duarte, Fernanda Melo, Luisa Teles, Mafalda Brito, Maria Carmo Vale, Maria Júlia Guimarães, Rosa Gouveia

Acta Pediatr Port 2012:43(1):1-7

"As perturbações do neurodesenvolvimento são das patologias crónicas mais frequentes da infância e com tendência a aumentar nas sociedades modernas. Têm na grande maioria dos casos um percurso crónico e com limitação da aprendizagem necessária para a integração na sociedade de um modo autónomo. A Sociedade de Pediatria do Neurodesenvolvimento da Sociedade Portuguesa de Pediatria procedeu em 2008 e 2009 ao levantamento de recursos" (...)

Para aceder ao artigo completo clique aqui


Página  1  2  3  4  

sociedade  |  contactos  |  agenda  |  homepage