PROTOCOLO DE SEGUIMENTO DE CRIANÇAS NASCIDAS COM EXTREMO BAIXO PESO (≤ 1 000gr) – REGIÃO CENTRO

APROVADO PELA SOCIEDADE DE PEDIATRIA DO NEURODESENVOLVIMENTO E DISCUTIDO COM AS MATERNIDADES CENTRAIS REGIÃO CENTRO

"Os avanços das últimas três décadas nos cuidados intensivos perinatais levaram ao aumento da sobrevivência dos recém nascidos de alto risco, sobretudo dos grandes prétermos. A morbilidade neste grupo etário não tem tido uma diminuição paralela.
O estudo epidemiológico das sequelas de neurodesenvolvimento nas crianças nascidas com muito baixo peso carece, em termos nacionais, de uma abordagem mais ampla, com metodologia homogénea e em que seja dada sequência lógica ao registo nacional do recém nascido prétermo (...)
"

Para aceder ao protocolo completo clique aqui


PROTOCOLO DE SEGUIMENTO DE CRIANÇAS NASCIDAS COM EXTREMO BAIXO PESO (≤ 1 000gr) – REGIÃO CENTRO

APROVADO PELA SOCIEDADE DE PEDIATRIA DO NEURODESENVOLVIMENTO E DISCUTIDO COM AS MATERNIDADES CENTRAIS REGIÃO CENTRO

FORMA ESQUEMÁTICA


"Os avanços das últimas três décadas nos cuidados intensivos perinatais levaram ao aumento da sobrevivência dos recém nascidos de alto risco, sobretudo dos grandes prétermos. A morbilidade neste grupo etário não tem tido uma diminuição paralela.
O estudo epidemiológico das sequelas de neurodesenvolvimento nas crianças nascidas com muito baixo peso carece, em termos nacionais, de uma abordagem mais ampla, com metodologia homogénea e em que seja dada sequência lógica ao registo nacional do recém nascido prétermo (...)
"

Para aceder ao protocolo completo clique aqui


sociedade  |  contactos  |  agenda  |  homepage