Título: Atraso global de desenvolvimento

Enviado por: Berta Moreira

em: 16-06-2009 03:34

Boa noite,
Sou mãe de um menino de 2 anos e meio que está a ser acompanhado na Pediatria de Desenvolvimento, pois foi-lhe diagnosticado um atraso global do desenvolvimento aos 2 anos. Estava em casa com as avós e ingressou imediatamente no infantário.
Há dias, na última consulta com a pediatra de desenvolvimento, que lhe fez os testes de Griffith, o meu filho obteve a pontuação global de 69, com a seguinte distribuição: A = 68, B = 65, C = 75, D = 63, E = 75.
A médica enquanto escrevia o relatório disse-nos que iria actualizar a pontuação, pois viu o meu filho fazer coisas que não viu durante os testes, mas não deve ter sido nada de substancial.
Ela explicou-nos que o menino estava num nível de desenvolvimento "borderline", mas deu-nos esperanças de que, com o devido estímulo, o nosso filho poderá passar para valores entre os 80-90, mas para não termos expectativas de mais. No entanto isto já permitiria que ele entrasse na primária ao nível dos outros meninos.
Como ele ainda pouco fala, nas próximas consultas deveremos definir se vamos enveredar pela terapia da fala e provavelmente também pela terapia ocupacional, visto que ele também tem falhas ao nível da motricidade, é considerado um pouco hipotónico.
Numa pesquisa pela Internet, descobri o vosso site e desde já vos dou os parabéns, pois quando diagnosticam problemas deste tipo aos nossos filhos, sentimo-nos muito perdidos e não é fácil encontrar informação clara e perceptível para não-profissionais, tal como acontece no vosso espaço.
O que vos queria pedir, se não for abusar da vossa disponibilidade, é se concordam com a opinião da pediatra de que o meu filho poderá entrar na escola em pé de igualdade com outras crianças da mesma idade. Existem mesmo casos de sucesso em crianças nas circunstâncias do meu filho? Crianças que vieram a alcançar um patamar de desenvolvimento dito "normal"?
Esqueci-me de referir um pormenor que considero importante: o meu filho está a ser tratado a uma otite serosa que aparentemente lhe afecta a audição. A descoberta foi feita através de um timpanograma que se revelou com níveis muito baixos. Juntamente com o nosso otorrino estamos a analisar a hipótese de ele vir a ser operado às adenóides. No entanto, já lhe realizámos os potenciais evocados auditivos e a audição dele não está comprometida.
Desde a nascença que o meu filho foi um bebé muito sossegado e veio fazendo as suas conquistas no limite. Deu os primeiros passos aos 18 meses, por exemplo, mas só andou completamente solto aos 21 meses. No entanto, é extremamente sociável, gosta muito de convívio tanto com crianças como com adultos. Mas dizem-nos que continua muito bebé. Repete tudo, mas não diz frases de mais de 2 palavras, ainda domina mal a colher, é preguiçoso para mastigar, ainda não salta. Mesmo a postura dele ainda dizem ser imatura (barriga para a frente). No início, ainda se acreditava que ele tinha um "timming" muito próprio, mas com o passar do tempo foi-nos sendo apresentada a tese de atraso no desenvolvimento. Será que ele virá a dar um "pulo" e recuperar ao nível dos outros meninos?
Sem mais de momento, e agradecendo desde já a atenção dispensada, subscrevo-me com os melhores cumprimentos.
Atentamente,
Berta Moreira.

Responder Novo Tópico



Outras mensagens neste tópico:

Atraso global de desenvolvim...  Enviado por: Berta Moreira  em: 16-06-2009 03:34
RE: Atraso global de de...  Enviado por: Drª Rosa Gouveia - Pediatra do Desenvolvimento  em: 01-07-2009 02:17
RE: RE: Atraso global ...  Enviado por: Berta Moreira  em: 07-07-2009 05:39


Voltar

sociedade  |  contactos  |  agenda  |  homepage